Mídia da Custódia: fazer conhecer o Quinto Evangelho, ou seja, a Terra Santa

Compartilhe essa Pagina

O Papa Francisco recebeu na manhã desta segunda-feira, no Vaticano, os comunicadores da Custódia da Terra Santa junto com o Custódio da Terra Santa, frei Francesco Patton. Francisco saudou os presentes e no seu discurso recordou mais uma vez a necessidade de “fazer com que a Terra Santa seja conhecida” e isso significa “transmitir o ‘Quinto Evangelho’, ou seja, o ambiente histórico e geográfico no qual a Palavra de Deus foi revelada e depois feita carne em Jesus de Nazaré, para nós e para nossa salvação”.

Conversando com a Rádio Vaticano – Vatican News após o encontro com o Santo Padre frei Patton disse que “o encontro com o Papa foi muito bonito e diria muito emocionante para todos nós que pudemos participar”.

O Custódio afirmou que “foi um encontro no qual nós pudemos apresentar a realidade comunicativa da Custódia, a partir dos 100 anos da Revista Terra Santa, que nasceu em três línguas – italiano, espanhol e francês – mas atualmente fala também em português, divulgada no Brasil, e em inglês com difusão nos Estados Unidos”.

Frei Patton destacou em seguida que desta “iniciativa comunicativa nasceram naturalmente todas as outras iniciativas comunicativas, e hoje não se pode deixar de utilizar a internet, as redes sociais. E não se pode deixar de utilizar a comunicação audiovisual”.

O Papa Francisco reconheceu que tudo isso é um valor e que é muito importante. Reconheceu – acrescentou frei Patton -, que tem valor este tipo de comunicação da Custódia da Terra Santa porque está a serviço da fraternidade. E, portanto, procura fazer emergir todas as sementes e sinas de bem que têm. Está a serviço do diálogo. Diálogo, seja entre as várias confissões cristãs, seja com o mundo hebraico e muçulmano, seja também com o mundo da cultura. É também preciosa porque está a serviço da evangelização”.

O Custódio da Terra Santa sublinhou que, através da Revista, como também através dos sites e através do audiovisual se procura fazer conhecer o Quinto Evangelho, ou seja, a Terra Santa.

“O Papa – destacou frei Patton – nos exortou a fazer conhecer não somente o Quinto Evangelho, no sentido histórico do passado, mas também a fazer conhecer tudo aquilo que é o Quinto Evangelho hoje; ou seja, a vida dos cristãos hoje, a vida das comunidades cristãs que vivem no Oriente Médio”. E naturalmente com todos os elementos de concretude, os seus sonhos, mas também as suas fadigas e o preço que devem pagar para serem fiéis ao Senhor Jesus”.

O Custódio da Terra Santa conclui dizendo que “Tudo isso – eu diria – é um grande encorajamento para nós e é um grande encorajamento para todos os integrantes da mídia da Custódia, e provavelmente também para os demais, pois é um convite, mais uma vez, a gastar as solas dos sapatos – como disse o Papa mesmo -, para fazer conhecer o bem, para fazer conhecer o Evangelho”.

A jornalista brasileira Lurdinha Nunes, integrante da edição brasileira da Revista Terra Santa, também participou do encontro com o Santo Padre nesta segunda-feira. Lurdinha resumiu a audiência como um momento muito especial ao lado do Papa Francisco e disse que ele “motivou a todos a continuarmos no anuncio da Boa-Nova”.

Além disso, Lurdinha afirmou que o Papa, que já esteve na Terra Santa entre os dias 24 e 26 de maio de 2014, lembrou das belezas do lugar e das belezas Evangelho. Francisco recordou a definição de São Paulo VI, que definiu a região como o ‘Quinto Evangelho’.

“O Papa ouviu frei Francesco Patton falando sobre esses 100 anos da Revista, os desafios, as lutas, as conquistas e o Santo Padre agradeceu muito a nossa revista. Agradeceu também pela presença da edição brasileira, que não está completando 100 anos, mas 10 anos. Também é uma vitória muito grande”, resume Lurdinha.

Vatican News

Mais Artigos

NOTÍCIAS

Os parabéns ao Papa na festa de São Jorge

Salvatore Cernuzio – Vatican News As felicitações de todo o mundo estão se multiplicando nestas horas para o Pontífice argentino, Jorge Mario Bergoglio, no dia